Infraestruturas relacionadas com o transporte têm um efeito transformador. Através deles, há uma mudança em aspectos muito diferentes: o fluxo de bens, turismo ou intercâmbio cultural. O Eurotúnel ligando a Grã-Bretanha e a França através do Canal da Mancha é um bom exemplo disso tudo.

Shuttle Shuttle e Eurostar operam desde 1994

Existem muito poucos túneis submarinos no mundo, porque o seu custo é muito alto. O Eurotúnel é o terceiro mais longo do mundo, sendo o primeiro o Seikan e o segundo o de São Gotardo. Existem três trens submarinos que cruzam o Canal da Mancha (dois são usados ​​para mercadorias e passageiros e um terceiro foi projetado para enfrentar possíveis emergências). Enquanto o trem Shuttle é projetado para o transporte de mercadorias e para viagens com o veículo particular, o Eurostar é dedicado exclusivamente ao transporte de passageiros.

Várias vantagens

– Por razões óbvias, a França e a Grã-Bretanha permaneceram separadas ao longo da história. Graças ao Eurotúnel, as barreiras geográficas foram superadas e as duas nações estão unidas.

– Se um cidadão de Paris quiser viajar para Londres, o Eurotúnel permite a conexão entre as duas capitais em pouco mais de duas horas.

– O tráfego de pessoas não parou de crescer desde a sua inauguração em 1994 e hoje existem mais de 30.000 pessoas que usam essa infraestrutura diariamente.

– Muitos viajantes preferem não usar o avião porque precisam viajar com seu próprio carro. Nestes casos a Eurtúnel é uma excelente opção.

– Os passageiros que utilizam o Eurostar podem desfrutar de uma viagem confortável, uma vez que o trem tem Wi Fi e cafés com uma programação ampla. Nos terminais ferroviários existem áreas comerciais com todos os tipos de serviços para 24 h.

– Viajar com um animal de estimação nem sempre é fácil, mas no Eurotúnel é possível se o animal viajar dentro do veículo.

O outro lado da moeda

Agora que conhecemos os benefícios desta infraestrutura ferroviária, vamos para o lado menos favorável da realidade. Atualmente, existem milhares de imigrantes que atravessam o Canal da Mancha ilegalmente. Como de costume, esse fenômeno provoca um intenso debate social.

Não se deve esquecer, por outro lado, que os campos de refugiados foram estabelecidos na costa francesa de Calais, onde milhares de pessoas aguardam a oportunidade de se deslocarem clandestinamente para a Grã-Bretanha. Este assentamento humano tem um nome muito expressivo, "a selva".