Diante da necessidade de pessoas com alguma deficiência ou sofrimento pessoal, recorrer a diferentes tipos de terapias é sempre recomendado e saudável. Entre este tipo de tratamentos, encontramos terapia equina, o que é feito com cavalos e que tem o objetivo de permitir que a pessoa entre em contato com outro ser vivo, que pode se reabilitar em sua condição física, mas também emocional e social.

Terapia de paz e harmonia: trabalhando com cavalos

Faz muito tempo que especialistas médicos em diferentes áreas, bem como terapeutas, psicopedagogas e profissionais de saúde mental começaram a reconhecer que as terapias de animais podem ajudar uma pessoa a estar conectada de outra maneira com seres vivo e sensível. O tipo de tratamento que essas terapias podem representar varia de acordo com cada caso, mas eles sempre colocam algo tão simples quanto elementar: somos seres conscientes como animais e que conectar-se com eles pode nos trazer paz, harmonia, saúde emocional e mental.

A terapia equina é projetada para entrar em contato com cavalos que foram domesticados, mas também mostram traços de caráter amigáveis, sociáveis, que gostam de estar em contato com seres humanos, que são pacíficos e silenciosos, obedientes e amigáveis. Todos esses elementos são fundamentais, pois fazem o conforto de ambas as partes: a pessoa e o animal. Existem cavalos que foram domesticados, mas ainda mantêm personalidades fortes e é por isso que não é recomendado o uso desse tipo de terapias.

As possíveis transformações deste tipo de tratamento

Embora possa parecer algo mágico ou irreal, é cientificamente comprovado que terapias como a descrita aqui são importantes para melhorar diferentes aspectos da vida de uma pessoa. Em termos gerais, estar cercado por cavalos pode nos ajudar a sentir a paz e sentir-se seguro. Conectar-se com um animal também abre portas emocionais que talvez não possamos nos registar o possível, pois o cavalo é um animal nobre e goza da companhia do ser humano. Isto é especialmente importante no caso de crianças ou adultos com doenças como o autismo, porque nesse caso a conexão emocional com o animal que é alcançado é muito importante.

Por outro lado, a equinoterapia nos dá a possibilidade de realizar diferentes tipos de exercícios que podem ser usados ​​para melhorar condições como paralisia cerebral, lesões como lesões, reabilitação muscular, melhorar as capacidades sensoriais da pessoa, o cumprimento de tarefas e objetivos simples, auto-estima e autoconfiança.

Imagens: Fotolia – Vicu9, Jozsitoeroe