A atividade de trabalho deve estar sujeita a um conjunto de diretrizes e padrões que garantem a saúde do trabalhador. Há toda uma série de estratégias e procedimentos destinados a prevenir acidentes e doenças. A área de conhecimento que lida com tudo isso é biossegurança. O principal objetivo é a redução de acidentes de trabalho.

A necessidade de um ambiente de trabalho seguro

Como o mesmo termo indica, ele se concentra em tudo relacionado à segurança do trabalho. As leis de saúde ocupacional promovem a identificação de possíveis riscos nas atividades diárias. O empregador tem a obrigação de implementar as medidas necessárias e o empregado deve respeitar as regras estabelecidas, caso contrário as chances de acidentes aumentam.

Para tornar o ambiente de trabalho seguro, é necessário estabelecer níveis de prevenção. Assim, em um laboratório onde são tratadas substâncias tóxicas ou em uma indústria com máquinas perigosas, devem ser tomadas precauções especiais.

Biossegurança no contexto hospitalar

Embora os princípios da biossegurança sejam aplicáveis ​​a todos os tipos de contextos de trabalho, é na área hospitalar onde são especialmente relevantes. Nesse sentido, o contato com pacientes doentes pode desencadear a propagação de infecções, como infecção pelo HIV ou hepatite C. Como é lógico, medidas de higiene entre profissionais médicos são essenciais para prevenir a propagação de doenças infeccioso

Os especialistas dividem os riscos para a saúde em três seções. Os riscos físicos são aqueles relacionados a acidentes elétricos, como ruídos excessivos ou radiações ionizantes. Os riscos químicos estão associados a substâncias contaminantes ou potencialmente prejudiciais, como gás anestésico, óxido de etileno ou alguns medicamentos.

Existe um risco biológico quando os profissionais de saúde estão em contato com materiais de origem biológica, como seringas com vírus ou bactérias

Uma seção importante na biossegurança hospitalar é o tratamento de resíduos. Estes podem ser classificados como úmidos e secos (os restos de comida seria um exemplo do antigo e o plástico seria um exemplo do último). Por outro lado, existem resíduos biopatogênicos, como sacos com sangue ou material cirúrgico.

Para que os diferentes resíduos sejam facilmente identificáveis, são utilizados símbolos amarelos e triangulares e especificam o tipo de risco (por exemplo, de material inflamável, campo magnético ou radiação).

Imagens: Fotolia. Anamejia18 / Raevsky