Dada a situação muitas vezes insustentável de animais de rua, os espaços criados para eles são indispensáveis ​​por muitas razões. Os abrigos de animais são relativamente novos se levarmos em consideração que ao longo de grande parte do século XX as cidades resolveram o problema através de canis ou abate de animais perdidos por causa do perigo que poderiam representar, mas também porque a falta de consciência sobre os direitos desses seres vivos.

Um lugar que é alimentado pela idéia de direitos para todos os seres vivos

Uma das principais razões para a existência de um abrigo de animais é que estabelece que um animal doméstico, como um cão ou um gato no meio urbano, é uma responsabilidade do ser humano, pois somos nós quem criamos esses espaços e devemos garantir que eles sejam habitáveis ​​para todos igualmente. Isso significa que não podemos ignorar os animais que vivem ao nosso lado na cidade, sem um dono, e que cuidar deles e protegê-los é uma das tarefas que devemos realizar. Os animais têm direitos e, portanto, prejudicá-los, gerar dor ou agir com negligência sobre eles podem ser punidos por lei.

Este espaço onde os animais são mantidos (geralmente cães e gatos, mas outros como coelhos, ratos, porcos, cavalos, vacas, cabras) destinam-se a protegê-los e garantir pelo menos uma boa qualidade de vida . No melhor dos casos, os animais que habitam há acesso a uma adoção e são levados para casas particulares onde, além de se tornarem animais de estimação, ganham uma identidade e com ela um futuro melhor.

A necessidade de espaço público para ser higiênico e seguro para todos

Além da questão dos direitos dos animais, talvez o que os voluntários que normalmente trabalham nesses lugares valorizem o máximo, devemos também mencionar outro problema muito importante: de saúde pública. Deixar animais, deixá-los vagar sem lhes dar o cuidado necessário e permitir que eles se reproduzam sem nenhum tipo de cuidado é, sem dúvida, um problema complexo também para os seres humanos. Isto é assim porque os pacotes ou grupos de animais podem se tornar violentos, limpar o que está a caminho da busca de alimentos, infectar doenças e até ferir aqueles que podem atravessá-los.

A esterilização de animais também impede o nascimento de novos espécimes que viverão suas vidas nas ruas, sem alimentos, expostos a doenças, violência ou acidentes e que também podem ser perigosos. É por isso que são realizadas campanhas de castração gratuitas e procuramos aumentar a conscientização sobre a importância desses tratamentos.

Imagens: Fotolia – Celia, Matyas Rehak